Revista PIB

Faça da Revista PIB a sua home page Segunda, 20 de Novembro de 2017

 

13/08/2012

A operação ágata 5 apreende 11 toneladas de dinamite

As tropas permanecem mobilizadas numa área de 3,9 mil quilômetros na tríplice fronteira

População procura atendimento em navio de assistência médica

O último balanço divulgado soma apreensão de 11.764 kg de explosivos no Rio Grande do Sul e Mato Grosso. A maior carga foi localizada em Itiquira, região de Rondonópolis (MT), estocada num caminhão que transportava o produto para pedreiras da região, sem autorização. Somente no veículo, os militares encontraram 11.614 kg. Uma segunda apreensão foi feita nas cidades gaúchas de Ametista do Sul e Frederico Westphalen, onde os militares encontraram 150 kg de dinamite. Houve ainda As tropas encontraram também 9 mil metros de cordões, 315 espoletas, 300 kg de maconha, seis armas e 86 volumes com materiais considerados irregulares. Nota publicada na Agência Brasil diz que a “presença de tropas das Forças Armadas ... reduziu significativamente as apreensões de drogas, contrabando e descaminho de produtos. Isso decorre em função da Operação Ágata 5, deflagrada no começo da semana, e que até o momento vem inibindo as quadrilhas de criminosos que agiam na região.” A população ribeirinha aproveita para fazer consultas no navio de assistência hospitalar e a transitar por regiões antes consideradas inseguras.

Parte do Plano Estratégico de Fronteiras (PEF), criado em 8 de junho de 2011, por meio de decreto da presidenta Dilma Rousseff, a operação tem por finalidade assegurar a presença do Estado numa área de fronteira de 16,8 mil quilômetros, do Chuí (RS) ao Oiapoque (AP). O decreto atribui ao Ministério da Defesa (MD)  a execução da operação que, no âmbito do MD,  conta com as diretrizes do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA). Na linha de frente, 17 mil militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, com apoio de oito ministérios e 25 agências reguladoras ou organismos federais, estaduais e municipais.  Além disso, as Forças Armadas trouxeram para a região aviões Super Tucano, helicópteros, radares, navios-patrulha, lanchas, blindados e armamento que permitem, por exemplo, enfrentar desde situações mais corriqueiras até mesmo destruição de pistas sem autorização ou localização de refinarias de entorpecente. A operação deve durar até o final do mês.  


Fonte: Agência Brasil/ Ministério da Defesa

Fotos: Ministério da Defesa/Felipe Barra



28/06/2016 -   FIESP destaca a importância da logística para a retomada do crescimento
02/05/2016 -   Movimat divulga detalhes da feira de setembro
03/10/2015 -   De olho no mundo
03/10/2015 -   Voando sobre o mundo
03/10/2015 -   O mundo é Azul
03/10/2015 -   O caminho da diferença
03/10/2015 -   Restaurantes, galerias, praias e parques de Miami
03/10/2015 -   A Ásia são muitas
01/10/2015 -   Um Calatrava no Rio
29/09/2015 -   Hungry and with a big appetite
29/09/2015 -   A bigger share, please?
29/09/2015 -   Passage to India
Totum Editora Revista PIB - 2009 © Todos os Direitos Reservados