Revista PIB

Faça da Revista PIB a sua home page Terça, 21 de Novembro de 2017

 

09/08/2012

China e Brasil ampliam cooperação no desenvolvimento de fontes de energia limpa

O ministro chinês Wan Gang assinou hoje um acordo que amplia a parceria com o Brasil na pesquisa de fontes alternativas de geração de energia

H2+2: movido à eletricidade e hidrogênio

O ministro da Ciência e Tecnologia da República Popular da China, Wan Gang,ao lado de sua comitiva,  andou hoje pelas ruas da cidade Universitária do Rio de Janeiro no  H2+2, o ônibus elétrico híbrido com hidrogênio apresentado na Rio+20 pela Coppe, instituição de pesquisa da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Depois o grupo visitou a Planta Piloto de Biodiesel do Instituto Virtual Internacional de Mudanças Globais (IVIG) da Coppe, e os laboratórios de Tecnologia Oceânica (LabOceano) e de Aplicações de Supercondutores (Lasup).


A visita é parte do programa da cerimônia de assinatura do acordo de cooperação que amplia as atividades do Centro China-Brasil de Mudança Climática e Tecnologias Inovadoras para Energia, mantido em parceria pela Coppe e a Universidade de Tsinghua  na busca por soluções sustentáveis para geração de energia, capazes de atender ao crescimento de demanda nas gigantescas dimensões chinesas. “O setor de energia chinês cresce ‘quase um Brasil’ por ano, Luiz Pinguelli Rosa A  China acrescenta por ano 91 GW a sua capacidade instalada de energia.  O acordo vai contemplar desenvolvimentos tecnológicos voltados para veículos elétricos, energia solar, planejamento energético e energia dos oceanos.


Criado em janeiro de 2009, o Centro China-Brasil é fruto de uma parceria da Coppe com a universidade de Tsinghua, principal universidade chinesa da área de tecnologia, com sede em Pequim, e inclui projetos em colaboração com outras instituições de ensino superior chinesas. O Centro tem como objetivo conciliar produção de energia e preservação dos recursos naturais. Desde a sua implantação, pesquisadores brasileiros e chineses vêm desenvolvendo projetos nas áreas de mudança climática; biocombustíveis; energia eólica; captura e armazenamento de carbono e produção de óleo e gás em águas profundas.


O novo acordo foi assinado pelo ministro Wan Gang;,  pelo professor Luiz Pinguelli Rosa, diretor da Coppe e presidente brasileiro do Centro China-Brasil; e pelo reitor da UFRJ, Carlos Antônio Levi.   


Clique aqui ver mais informações e conhecer o Coppe


 


Fonte/crédito das fotos: Divulgação/Coppe


 



28/06/2016 -   FIESP destaca a importância da logística para a retomada do crescimento
02/05/2016 -   Movimat divulga detalhes da feira de setembro
03/10/2015 -   A Ásia são muitas
03/10/2015 -   De olho no mundo
03/10/2015 -   Voando sobre o mundo
03/10/2015 -   O mundo é Azul
03/10/2015 -   O caminho da diferença
03/10/2015 -   Restaurantes, galerias, praias e parques de Miami
01/10/2015 -   Um Calatrava no Rio
29/09/2015 -   Hungry and with a big appetite
29/09/2015 -   A bigger share, please?
29/09/2015 -   Passage to India
Totum Editora Revista PIB - 2009 © Todos os Direitos Reservados