Revista PIB

Faça da Revista PIB a sua home page Terça, 21 de Novembro de 2017

 

20/07/2011

Vale vai explorar mina de potássio na Argentina

O projeto de extração da mina que fica no rio Colorado, região de Mendonça, havia sido adiado pela Vale em abril. Com a retomada dos planos, Cristina afirma que agora, os dois antigos rivais são "sócios estratégicos"

Mina de potássio no rio Colorado

A parceria na exploração de potássio, mineral usado em fertilizantes e essencial para o aumento da produção de alimentos, foi lançada ontem na Argentina. Durante a cerimônia, a presidenta Cristina Kirchner ressaltou a mudança nas relações dos dois países ocorrida desde o primeiro governo petista. “Houve um giro de 180º com o presidente Lula e agora com a presidenta Dilma. Argentina e Brasil deixaram de ser rivais para se converterem em sócios estratégicos empenhados para o desenvolvimento regional e em contribuir para a economia global”, disse ontem. A mina de potássio está na região de Mendonza, nas margens do rio Colorado, e será explorada pela mineradora brasileira Vale. Os investimentos previstos são de US$ 6,455 bilhões, um dos maiores já aprovados pela Cia, para uma produção estimada inicialmente em 4,3 milhões de toneladas. “Esta produção será 100% destinada a agricultura e  servirá também para equilibrar nosso saldo comercial com o Brasil”, ressaltou Cristina. Na mesma cerimônia, o governo argentino aprovou a construção, também pela Vale, de uma ferrovia unindo a mina do Colorado a um porto a ser construído na cidade de Bahía Blanca, no Atlântico, cerca de 700 quilômetros ao sul de Buenos Aires. A mineradora vai investir mais US$ 1,1 bilhão na construção de um trecho novo de linha férrea com 370 quilômetros e na renovação de 750 quilômetros de vias já existentes. A extração de potássio da mina do Colorado poderá fazer da Argentina o quinto maior produtor mundial e terceiro maior exportador do mineral. Hoje, quatro países – Canadá, Rússia, Bielo Rússia e Alemanha, nesta ordem – produzem três quartos de todo potássio comercializado no mundo, por meio de oito grandes empresas lideradas pela canadense Potasch Corp, com 7,1 mil toneladas por ano. A Vale está na 14ª posição neste ranking. Além da mina argentina, a mineradora planeja também explorar potássio de mina em Sergipe, no Brasil. A importância destes investimentos vai além da questão comercial ou financeira, pois pode dar mais autonomia aos dois países na produção de alimentos. A presidenta argentina apelou para que todos os líderes políticos dos países sul-americanos se unam para assegurar o desenvolvimento da região, afirmando estar certa de que há condições de transformar a área em uma das maiores produtoras de alimentos e energia do mundo. “Temos tudo o que o mundo necessita”, reiterou ela. O projeto de Rio Colorado irá gerar 12 mil postos de trabalho e a mina está prevista para entrar em operação em 2014.


Fonte: Agência Brasil Com informações da agência Telam.


Crédito das fotos: Agência Telam (capa); Divulgação/Vale (interna)



28/06/2016 -   FIESP destaca a importância da logística para a retomada do crescimento
02/05/2016 -   Movimat divulga detalhes da feira de setembro
03/10/2015 -   A Ásia são muitas
03/10/2015 -   De olho no mundo
03/10/2015 -   Voando sobre o mundo
03/10/2015 -   O mundo é Azul
03/10/2015 -   O caminho da diferença
03/10/2015 -   Restaurantes, galerias, praias e parques de Miami
01/10/2015 -   Um Calatrava no Rio
29/09/2015 -   Hungry and with a big appetite
29/09/2015 -   A bigger share, please?
29/09/2015 -   Passage to India
Totum Editora Revista PIB - 2009 © Todos os Direitos Reservados