Revista PIB

Faça da Revista PIB a sua home page Quarta, 20 de Junho de 2018

 

24/08/2011

MDIC recebe comissão francesa interessada em oportunidades no setor mineral

O grupo pretende identificar oportunidades de investimento e abastecimento para empresas francesas


Em visita oficial pelo Brasil, parlamentares franceses estiveram no Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior (MDIC), na quarta-feira, para conhecer o setor de mineração brasileiro. O grupo pretendia identificar oportunidades de investimento e abastecimento para empresas francesas, bem como as atividades de reciclagem de minérios existentes no país.

A cadeia produtiva do lítio foi um dos segmentos apresentados como oportunidade de investimento. Há interesse do governo brasileiro em atrair, para o país, potenciais parceiros e investidores para a extração, beneficiamento e transformação do mineral, utilizado na produção de baterias de celulares e de veículos híbridos.

Renai

Técnicos da Rede Nacional de Informações sobre o Investimento (Renai) do MDIC apresentaram aos parlamentares os relatórios e estudos feitos pelo órgão com o objetivo de facilitar a tomada de decisão de investidores interessados no Brasil.

Promovido pela Renai, o encontro reuniu os parlamentares franceses Christophe Bouillon e Michel Havard, além da adida de Políticas Públicas da Embaixada da França no Brasil, Elisa Marin. Do lado brasileiro, além dos representantes da Renai, estiveram presentes o coordenador-geral de Recursos Naturais do MDIC, Tólio Ribeiro, e o diretor de Planejamento e Desenvolvimento da Mineração do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), João César Pinheiro.

Mineração no Brasil

O diretor do DNPM falou sobre a importância econômica da mineração no Brasil, destacando que o país possui 3.354 minas, responsáveis pela produção de 72 substâncias minerais. Segundo ele, “a despeito do produto de bens minerais primários representar uma parcela reduzida do PIB, ele tem um elevado efeito multiplicador na economia, provocando um círculo virtuoso na geração de emprego e renda”.

O Brasil possui depósitos de classe mundial de nióbio, ferro, bauxita, caulim e grafita, sendo autossuficiente na produção de calcário, ouro e talco, estanho e vermiculita. Em 2010, do total extraído, 71% foi de mineral metálico (ferro, ouro, cobre e bauxita), 27,4% de não-metálicos (areia, brita e calcário) e 1,6% de energéticos (carvão).

Ano passado, o país exportou US$ 30,8 bilhões em minério de ferro, valor que representa 20% do valor total exportado no período. Os principais minérios exportados foram manganês, cromo e titânio. Os países que mais compraram minério do Brasil, em 2010, foram China, Japão e Argentina. No período entre 2007 e 2010, o setor mineral brasileiro – incluindo a indústria extrativa mineral e a de transformação mineral empregou 1,2 milhão de pessoas.

Fonte: MDIC



28/06/2016 -   FIESP destaca a importância da logística para a retomada do crescimento
02/05/2016 -   Movimat divulga detalhes da feira de setembro
31/03/2016 -   Em 15 anos, a Votorantim e a Intercement chegaram ao grupo dos 20 maiores produtores do mundo
03/10/2015 -   Restaurantes, galerias, praias e parques de Miami
03/10/2015 -   O caminho da diferença
03/10/2015 -   O mundo é Azul
03/10/2015 -   Voando sobre o mundo
03/10/2015 -   De olho no mundo
03/10/2015 -   A Ásia são muitas
01/10/2015 -   Um Calatrava no Rio
29/09/2015 -   Passage to India
29/09/2015 -   A bigger share, please?


Totum Editora Revista PIB - 2009 © Todos os Direitos Reservados