Revista PIB

Faça da Revista PIB a sua home page Terça, 21 de Novembro de 2017

 

24/08/2011

Calçadistas projetam negócios com mercado alemão

De 7 a 9 de setembro, o Evento Internacional de Calçados e Acessórios vai reunir cerca de 840 expositores de 37 países na Alemanha


De 7 a 9 de setembro, o mercado calçadista volta sua atenção para uma das maiores feiras mundiais do setor. Reconhecida pela excelência e qualidade das coleções apresentadas, a GDS – Evento Internacional de Calçados e Acessórios vai reunir cerca de 840 expositores de 37 países em Düsseldorf, Alemanha. Investindo em moda, design e tecnologia, 23 expositores brasileiros chegam à GDS apresentando suas coleções de primavera-verão 2012. A presença das marcas nacionais tem o apoio do Brazilian Footwear – Programa de Promoção às Exportações de Calçados, desenvolvido pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Para o diretor-executivo da Abicalçados, Heitor Klein, a Europa é uma região estratégica para os calçadistas brasileiros e, em especial a Alemanha, porque alia bons volumes de compras com exigências na qualificação dos produtos. “As empresas que pretendem atuar naquele mercado devem ofertar coleções diferenciadas, pois os compradores são assediados por ofertas de vários países”, destaca.

O executivo reforça que qualidade, design, conforto e pontualidade são quesitos obrigatórios para aqueles que querem atuar nesse mercado, mas eles já não são suficientes – é preciso se destacar, inovar. “O fornecimento regular para compradores europeus constitui um certificado de excelência para qualquer empresa. E neste contexto, a GDS é um evento em que é requerida a presença e participação de todos os operadores que pretendam destacar-se perante seus  competidores”, enfatiza.

Na edição de setembro do ano passado, as empresas brasileiras que participaram da mostra tiveram um faturamento imediato de US$ 3,80 milhões e perspectivas de contabilizar outros US$ 36,8 milhões nos 12 meses seguintes. 
Mercado – De janeiro a junho deste ano, as exportações brasileiras de calçados somaram US$ 662,5 milhões. O volume físico foi de 56,8 milhões de pares. Para o mercado alemão, as empresas nacionais enviaram nos primeiros seis meses deste ano 1,3 milhão de pares, o equivalente a US$ 16,5 milhões.

Expositores – A importância da Alemanha para os empresários nacionais pode ser sentida pelo aumento da participação brasileira na GDS. Este ano serão 23 expositores mostrando a moda verde-amarela em Düsseldorf. No estande coletivo, localizado no Hall 6 D32,  participam as empresas Ramarim; Calçados Status (marca Nicola Mezzi), Klin, Calçados Bottero (marcas Bottero e Madeira Brasil), Pé com Pé, Apache Artefatos de Couro (marca Walk Way), Wirth, Kidy, Calçados Q-Sonho (marca Stéphanie Classic), e Itapuã.

Em estandes individuais, expõem suas coleções as companhias Via Uno (marcas Via Uno e Naturezza), Grendene (com as marcas Rider, Ipanema e Grendha em um estande e com a marca Melissa em um estande exclusivo), Calçados Aniger (marca Miezko), Ghetz (marca Anatomic Gel), Calçados Beira Rio (marcas Beira Rio e Vizzano), Acruz Calçados (marca Sapatoterapia), Democrata, Bibi, A.Grings (marca Piccadilly), Studio TMLS, Pegada, e Crislli Calçados e Bolsas (marca Cristófoli).

Com informações da Apex-Brasil



28/06/2016 -   FIESP destaca a importância da logística para a retomada do crescimento
02/05/2016 -   Movimat divulga detalhes da feira de setembro
03/10/2015 -   De olho no mundo
03/10/2015 -   Voando sobre o mundo
03/10/2015 -   O mundo é Azul
03/10/2015 -   O caminho da diferença
03/10/2015 -   Restaurantes, galerias, praias e parques de Miami
03/10/2015 -   A Ásia são muitas
01/10/2015 -   Um Calatrava no Rio
29/09/2015 -   Hungry and with a big appetite
29/09/2015 -   A bigger share, please?
29/09/2015 -   Passage to India
Totum Editora Revista PIB - 2009 © Todos os Direitos Reservados