Revista PIB

Faça da Revista PIB a sua home page Domingo, 22 de Abril de 2018

 

08/06/2011

Empresários brasileiros participam de Missão Empresarial ao México

Quarenta empresas brasileiras participam, entre os dias 13 e 15 de junho, de rodadas de negócios e visitas comerciais

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), o Ministério das Relações Exteriores (MRE) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) promovem, entre os dias 13 a 15 de junho, a Missão Empresarial ao México. Ao todo, 40 empresas integram a comitiva que irá à Cidade do México, liderada pelo secretário executivo do MDIC, Alessandro Teixeira, e pelo presidente da Apex-Brasil, Mauricio Borges. O objetivo é ampliar o fluxo comercial e de investimentos, explorar as possibilidades de cooperação entre os setores produtivos e estreitar os laços comerciais entre os dois países.

As empresas dos setores de tecnologia da informação, moda, máquinas e equipamentos médicos, agrícolas e industriais, casa e construção e alimentos e bebidas foram selecionadas de acordo com sua oferta de produtos, sua experiência com exportação e a existência de demanda local. “Desenvolvemos estudos de inteligência comercial e competitiva para conhecermos melhor as oportunidades do mercado mexicano e incentivarmos, assim, um maior intercâmbio comercial, com boa viabilidade de negócios entre os dois países”, informa o presidente da Apex-Brasil, Mauricio Borges.

Intercâmbio comercial

A corrente de comércio entre o Brasil e o México em 2010 foi de US$ 7,5 bilhões, sendo US$ 3,7 bilhões em exportações brasileiras e US$ 3,8 bilhões em produtos vendidos pelo México ao Brasil. Os principais produtos exportados para o México foram automóveis, minerais, motores e equipamentos para veículos e aviões. Os principais produtos importados pelo Brasil foram automóveis, produtos químicos e minerais.

No primeiro trimestre deste ano, o México foi o 13º mercado de destino das vendas brasileiras ao exterior (US$ 886,5 milhões), com aumento de 9,4% em relação ao mesmo período de 2010. Nas importações, os brasileiros adquiriram do México US$ 1,073 bilhão, entre janeiro e março de 2011, representando um crescimento de 33,3% no comparativo com o primeiro trimestre do ano passado.

O México está em franca recuperação econômica, com expectativa média de crescimento de 4% nos próximos anos, e oferece diversas possibilidades de negócios nos mais variados setores. A recuperação do país no pós-crise, as perspectivas de crescimento, o tamanho de seu mercado consumidor e a sua localização geográfica são fatores que agregam ainda mais valor ao potencial de mercado que o país representa para as exportações brasileiras.

Os acordos de comércio com Brasil e Mercosul favorecem as trocas comerciais entre os dois países. O aumento do fluxo comercial entre Brasil e México é incentivado pelos governos de ambos os países com o fim de diversificar os destinos de comércio exterior. “Temos de aproveitar o bom momento da economia mexicana para agregar mais valor à pauta de exportação do Brasil a assegurar o equilíbrio nas trocas comerciais entre os dois países”, afirma o secretário executivo do MDIC, Alessandro Teixeira.



28/06/2016 -   FIESP destaca a importância da logística para a retomada do crescimento
02/05/2016 -   Movimat divulga detalhes da feira de setembro
31/03/2016 -   Em 15 anos, a Votorantim e a Intercement chegaram ao grupo dos 20 maiores produtores do mundo
03/10/2015 -   A Ásia são muitas
03/10/2015 -   Restaurantes, galerias, praias e parques de Miami
03/10/2015 -   O caminho da diferença
03/10/2015 -   O mundo é Azul
03/10/2015 -   Voando sobre o mundo
03/10/2015 -   De olho no mundo
01/10/2015 -   Um Calatrava no Rio
29/09/2015 -   Passage to India
29/09/2015 -   A bigger share, please?
Totum Editora Revista PIB - 2009 © Todos os Direitos Reservados