Revista PIB

Faça da Revista PIB a sua home page Sexta, 22 de Junho de 2018

 

21/04/2011

OMC pede soluções para a Rodada Doha

A uma semana das reuniões, Pascal Lamy apela à comunidade internacional para que não se jogue dez anos de trabalho fora

A uma semana das reuniões da Rodada Doha, o diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Pascal Lamy, afirmou nesta quinta-feira que a realidade mostra que há dificuldades de acordos para encerrar os impasses que cercam as negociações multilaterais envolvendo principalmente os produtos industrializados. Em comunicado, ele apelou à comunidade internacional para que não “jogue fora dez anos de trabalho sólido” em referência ao começo das negociações, em 2001.

“Pense bem sobre as consequências de jogar fora dez anos de trabalho multilateral sólido. Trabalhe em casa para construir o apoio para a abertura do comércio. Use as próximas semanas para conversar entre si e construir pontes”, disse Lamy, no comunicado, alertando que no próximo dia 29 serão retomadas as discussões de Doha .

Em seguida, o diretor-geral acrescentou que o quadro completo sobre a situação das negociações envolvendo Doha é realista sobre as questões que ainda dividem os negociadores e concluiu que “a exitosa da rodada corre sério risco”.

Segundo ele, os detalhes das negociações promovidas até 2011 “não deixam dúvida” sobre os avanços alcançados, mas alerta que é necessário mais. “Uma conclusão bem-sucedida acrescentaria uma grande variedade de benefícios potenciais em nível mundial. Isso significaria mais comércio e melhores regras de comércio, oferecendo oportunidades para investimentos e empregos. Mais oportunidades para os mais pobres”, diz a nota.

Para Lamy, é fundamental que os líderes políticos mundiais observem que o caminho no século 21 é o “investimento no multilateralismo”. Porém, ele lembrou que as dificuldades, principalmente no acesso a mercados para produtos industrializados, são visíveis e o esforço deve envolver uma articulação na busca pela solução.

“Creio que estamos confrontados com um hiato político”, disse o diretor-geral da OMC. “As diferenças hoje efetivamente estão bloqueando o progresso e a colocação de uma grave dúvida sobre a conclusão da Rodada Doha este ano”, afirmou. “Essa é uma situação grave para a Rodada [Doha] e é preciso que se façam esforços.”

Lamy lembrou que as regras atuais da OMC foram reformuladas em 1995. Nos últimos 16 anos, o mundo do comércio “evoluiu”, segundo ele, alterando os pilares das negociações multilaterais, da vigilância sobre o sistema e a busca de solução de controvérsias. Segundo ele, embora as medidas são eficientes necessitam de “atualização”.

Com informações da Agência Brasil



28/06/2016 -   FIESP destaca a importância da logística para a retomada do crescimento
02/05/2016 -   Movimat divulga detalhes da feira de setembro
31/03/2016 -   Em 15 anos, a Votorantim e a Intercement chegaram ao grupo dos 20 maiores produtores do mundo
03/10/2015 -   O mundo é Azul
03/10/2015 -   Voando sobre o mundo
03/10/2015 -   De olho no mundo
03/10/2015 -   A Ásia são muitas
03/10/2015 -   Restaurantes, galerias, praias e parques de Miami
03/10/2015 -   O caminho da diferença
01/10/2015 -   Um Calatrava no Rio
29/09/2015 -   Passage to India
29/09/2015 -   A bigger share, please?
Totum Editora Revista PIB - 2009 © Todos os Direitos Reservados