Revista PIB

Faça da Revista PIB a sua home page Quarta, 22 de Novembro de 2017

 

Capitólio ferve

Notícias dos Estados Unidos com um olhar brasileiro

FLÁVIA CARBONARI
O Brazil Day em Frederick: Consulado móvel no local

Parceria incerta


A TÃO ESPERADA consolidação de uma nova relação entre América Latina e EUA segue longe de concretizar-se. No caso do Brasil, os dois países parecem simplesmente ter “concordado em discordar”, afirmou Michael Shifter, presidente do InterAmerican Dialogue, durante evento para avaliar o atual status das relações bilaterais entre EUA e a região. O tom da política americana para a região mudou, concordaram os palestrantes, mas não houve ainda a definição de uma parceria estratégica, como se desejava.


O lado bom


Se a “lei do clima” trará mais benefícios ou mais programas, só mesmo o tempo dirá. O projeto em debate pode beneficiar o Brasil, ao permitir a compra de créditos de carbono de empresas estrangeiras, aceitar crédito florestal e prever investimentos no combate ao desmatamento da Amazônia. A boa notícia é que esses pontos vantajosos para o Brasil não são fontes de polêmica no Congresso.


Dias de Brasil


Já não é apenas em Nova York, Boston ou San Diego que se comemora a cultura brasileira nos EUA em um dia inteiro dedicado ao país. A comunidade de Frederick, localizada a 80 km da capital americana, celebrou, no fim de agosto, sua quarta edição do Brazil Day. O evento, que vem crescendo a cada ano, trouxe não só brasileiros, mas também americanos de toda a região para um dia movido a samba e capoeira, regado a água de coco e com trilha sonora só em português. A Embaixada do Brasil em Washington aproveitou a oportunidade para enviar um consulado móvel ao local, representado pelo deputado-cônsul Bernardo Brasil, para facilitar o acesso de brasileiros a serviços de passaporte, certidões de casamento ou nascimento e títulos de eleitor. Os fundos arrecadados durante o evento, organizado pela organização sem fins lucrativos MissionServ International, serão utilizados na assistência médica e educacional a brasileiros residentes nos EUA.


Um não ao Irã


O PRESIDENTE DA UNICA, Marcos Jank, informa que a indústria brasileira não tem interesse em vender etanol ao Irã. Foi uma resposta ao recado dado pelo Congresso americano na aprovação da lei de sanções contra o país. Pela primeira vez, tais sanções restringem a venda de etanol ao país. O governo americano monitorará as exportações do produto para o Teerã.




 



28/06/2016 -   FIESP destaca a importância da logística para a retomada do crescimento
02/05/2016 -   Movimat divulga detalhes da feira de setembro
03/10/2015 -   O caminho da diferença
03/10/2015 -   Restaurantes, galerias, praias e parques de Miami
03/10/2015 -   A Ásia são muitas
03/10/2015 -   De olho no mundo
03/10/2015 -   Voando sobre o mundo
03/10/2015 -   O mundo é Azul
01/10/2015 -   Um Calatrava no Rio
29/09/2015 -   Hungry and with a big appetite
29/09/2015 -   A bigger share, please?
29/09/2015 -   Passage to India
Totum Editora Revista PIB - 2009 © Todos os Direitos Reservados