Revista PIB

Faça da Revista PIB a sua home page Sexta, 24 de Novembro de 2017

 

03/03/2010

Petrobras garante cronograma nos EUA

Com navio-plataforma, estatal deve começar a produzir petróleo no Golfo do México ainda neste semestre

Inauguração de navio-plataforma (FPSO) da Petrobras

Apesar das recentes turbulências econômicas que forçaram alguns rivais a recuar, a Petrobras continua no caminho para lançar o seu maior projeto para os Estados Unidos. Mantendo o seu cronograma original, a estatal deve começar a produzir dentro de poucos meses, a partir de dois campos de águas ultraprofundas –Cascade e Chinook-- no Golfo do México.

A Petrobras será a primeira companhia a operar uma plataforma do tipo FPSO (unidade flutuante de produção, estocagem e escoamento) no golfo, a cerca de 240 quilômetros da costa da Louisiana e do Alabama, onde a indústria tem feito enorme descobertas de petróleo nos últimos anos. O projeto Chinook-Cascade é grande: a empresa tem cerca de 430 funcionários contratados em Houston trabalhando nos projetos.

Para isso, afirma o site Chron.com na reportagem “Petrobras project sticks to schedule”, a Petrobras também garantiu a primeira licença americana para fazer uso do FPSO. O navio tem a capacidade para produzir 80.000 barris de petróleo por dia.

Esse tipo de navio, que é mais móvel do que outras plataformas de produção, geralmente é utlizado em áreas offshore, pretende dar mais flexibilidade no desenvolvimento do projeto.

Em janeiro, a Petrobras comprou os 50% restantes o campo de Cascade da Devon Energy. Em Chinook, a Petrobras tem uma participação de 66,7%, enquanto a francesa Total detém os restantes 33,3%.

Segundo a publicação, a Petrobras não quis revelar quanto já investiu no projeto até agora, mas aponta que o projeto não se beneficiou muito dos preços mais baixos durante a crise econômica porque o equipamento foi encomendado antes da crise, quando os preços estavam mais elevados. 

A Petrobras é uma das maiores empresas do mundo de petróleo, com cerca de 2,5 milhões de barris por dia de produção e de 77 mil funcionários no mundo todo. A estatal pretende investir US$ 174 bilhões nos próximos cinco anos, dos quais apenas US$ 3 bilhões por ano são destinados a projetos internacionais.

Fotos: Destaque e interna (Agência Petrobras de Notícias)



28/06/2016 -   FIESP destaca a importância da logística para a retomada do crescimento
02/05/2016 -   Movimat divulga detalhes da feira de setembro
03/10/2015 -   Restaurantes, galerias, praias e parques de Miami
03/10/2015 -   A Ásia são muitas
03/10/2015 -   De olho no mundo
03/10/2015 -   Voando sobre o mundo
03/10/2015 -   O mundo é Azul
03/10/2015 -   O caminho da diferença
01/10/2015 -   Um Calatrava no Rio
29/09/2015 -   Hungry and with a big appetite
29/09/2015 -   A bigger share, please?
29/09/2015 -   Passage to India
Totum Editora Revista PIB - 2009 © Todos os Direitos Reservados