Revista PIB

Faça da Revista PIB a sua home page Terça, 16 de Janeiro de 2018

 

Dez 2009/Jan 2010

Vá ao pub

Quatro anos em Londres ensinaram ao publicitário: é no bar que se aprende a falar inglês

Rodrigo Cauduro
Rodrigo: sem carro e feliz


No final de 2005, mudei-me com minha mulher para a Grã-Bretanha. Deixamos Porto Alegre para estabelecer a sede londrina da minha empresa, a W3Haus - uma agência de comunicação interativa. Meus três sócios – Alessandro Cauduro, Tiago Ritter e Chico Baldini – continuariam a tocar o negócio no Brasil. Foi uma aposta.

Apostamos que tínhamos capacidade e qualidade para competir com os europeus no território deles. Havia morado perto de Londres quando criança, enquanto meus pais faziam doutorado ali. Por isso, já conhecia um pouco da cultura e da língua. Mas Londres para maiores é muito diferente da Londres para menores. Além disso, minha vida profissional até então havia sido no Brasil.

No nosso país, tudo acontece de um jeito que muitas vezes não se traduz para outras culturas. Ao estabelecer a empresa, logo começamos a prospectar clientes e a conseguir os primeiros trabalhos. De cara, muita coisa se mostrou diferente. Aqui, por exemplo, os ciclos de trabalho são muito, muito longos. Marcar uma reunião de apresentação da empresa? Claro – que tal daqui a quatro meses? Um prazo normal. Muito diferente do “pode vir amanhã?” do Brasil.

Ao finalmente chegar à reunião marcada com tanta antecedência, a franqueza e transparência são desconcertantes – abrem-se números sem rodeios. No Brasil existe certo ritual na hora de falar de dinheiro. Chega até a ser mal-visto negociar valores imediatamente, mas aqui as pessoas aparentam não ter tempo para rodeios.


Qualidade de vida

Nem tudo é trabalho, e Londres é um lugar bom de viver. Pode-se caminhar pelas ruas tranquilamente, inclusive à noite, algo que me fazia muita falta no Brasil. Além disso, não uso mais o carro, que se tornou inviável – moro perto da zona central, congestionada e sujeita a pedágio. Uso o transporte público, caminho e vou de bicicleta aos compromissos pessoais e de trabalho. Tem algo de divertido em ver executivos engravatados de bicicleta a caminho do escritório.

Culturalmente, é uma cidade muito rica. Mesmo após anos aqui, continuo descobrindo coisas novas e surpreendentes. E os estereótipos que todos conhecemos sobre os ingleses – educados, pontuais, emocionalmente frios etc... – sofrem afinal o teste da realidade. Ao se imergir em uma cultura, o preto e branco dá lugar aos tons de cinza. Eles são mesmo frios? Alguns sim, outros não. Em geral, os ingleses do norte são mais abertamente calorosos.

Mas todos se tornam calorosos no pub. O bar londrino é a meca social, onde todos são iguais e estão lá para se divertir e interagir. Uma ida ao pub com ingleses quebra bastante o estereótipo, além de ajudar os iniciantes a praticar a língua. O pub é um dos pilares da vida londrina, onde negócios são realmente fechados, namoros começam e amizades se fortalecem. Estou morando aqui há quatro anos - faria tudo de novo? Faria, sim.

Depois de passar por dificuldades e aprendizados, posso dizer que o Brasil é muito parecido e ao mesmo tempo muito diferente. Os conselhos que daria a brasileiros que planejam vir ao Reino Unido são simples – venha com o visto de trabalho em dia e faça um esforço para se integrar. Muitos vêm a Londres estudar inglês e passam todo o tempo com amigos brasileiros – desse jeito não se aprende inglês e se perde uma grande riqueza de experiências.


* Rodrigo Cauduro é diretor do escritório londrino da agência W3Haus



28/06/2016 -   FIESP destaca a importância da logística para a retomada do crescimento
02/05/2016 -   Movimat divulga detalhes da feira de setembro
03/10/2015 -   O caminho da diferença
03/10/2015 -   Restaurantes, galerias, praias e parques de Miami
03/10/2015 -   A Ásia são muitas
03/10/2015 -   De olho no mundo
03/10/2015 -   Voando sobre o mundo
03/10/2015 -   O mundo é Azul
01/10/2015 -   Um Calatrava no Rio
29/09/2015 -   Hungry and with a big appetite
29/09/2015 -   A bigger share, please?
29/09/2015 -   Passage to India


Totum Editora Revista PIB - 2009 © Todos os Direitos Reservados