Revista PIB

Faça da Revista PIB a sua home page Segunda, 20 de Novembro de 2017

 

Dez 2009/Jan 2010

Piratas do cupuaçu

Proteger o uso do nome Amazônia é necessário, mas talvez não seja o suficiente

Antonio Carlos Santomauro
Cupuaçu: na mira dos piratas empresariais

Proteger o uso do nome Amazônia é necessário, mas talvez não baste.

Outros produtos da região, à medida que se tornam conhecidos no mundo, também viram alvos da cobiça de piratas empresariais.

Ficou famoso o caso de uma empresa japonesa que registrou como marca na Europa, nos Estados Unidos e no Japão o nome do fruto amazônico cupuaçu.

A esperteza obrigou o governo brasileiro a enfrentar cinco anos de disputas judiciais para conseguir a impugnação desses registros (o processo foi concluído em 2005).

foto: Divulgação (interna)


Voltar à matéria de abertura



28/06/2016 -   FIESP destaca a importância da logística para a retomada do crescimento
02/05/2016 -   Movimat divulga detalhes da feira de setembro
03/10/2015 -   De olho no mundo
03/10/2015 -   Voando sobre o mundo
03/10/2015 -   O mundo é Azul
03/10/2015 -   O caminho da diferença
03/10/2015 -   Restaurantes, galerias, praias e parques de Miami
03/10/2015 -   A Ásia são muitas
01/10/2015 -   Um Calatrava no Rio
29/09/2015 -   Hungry and with a big appetite
29/09/2015 -   A bigger share, please?
29/09/2015 -   Passage to India
Totum Editora Revista PIB - 2009 © Todos os Direitos Reservados