Revista PIB

Faça da Revista PIB a sua home page Sexta, 22 de Junho de 2018

 

01/04/2009

WSJ: Bolsas do Brasil e da China se descolam de Europa e EUA

Emergentes têm desempenho muito melhor do que os ricos no primeiro trimestre do ano, nota o Wall Street Journal

A trajetória dos mercados de ações globais começou a se diferenciar neste primeiro trimestre do ano, com as bolsas de países emergentes como a China e o Brasil mostrando um desempenho muito melhor do que as da Europa e dos Estados Unidos, assinala o Wall Street Journal (Finally, Global Markets Are Going Their Own Ways, 1/04/09).

É uma situação muito diferente da do ano passado, quando os mercados desabaram todos juntos, diz o jornal. Os investidores podem estar começando a distinguir as ações e os mercados que oferecem melhores perspectivas de sair da crise, em vez de vender indiscriminadamente, como no último trimestre de 2008.

Analistas de mercado e administradores de fundos ouvidos pelo WSJ torcem para que essa tendência se consolide. Nesse caso, os mercados asiáticos, do Brasil e do Canadá estariam bem posicionados para receber os investimentos que fogem dos mercados mais atingidos pela crise.



28/06/2016 -   FIESP destaca a importância da logística para a retomada do crescimento
02/05/2016 -   Movimat divulga detalhes da feira de setembro
31/03/2016 -   Em 15 anos, a Votorantim e a Intercement chegaram ao grupo dos 20 maiores produtores do mundo
03/10/2015 -   Restaurantes, galerias, praias e parques de Miami
03/10/2015 -   O caminho da diferença
03/10/2015 -   O mundo é Azul
03/10/2015 -   Voando sobre o mundo
03/10/2015 -   De olho no mundo
03/10/2015 -   A Ásia são muitas
01/10/2015 -   Um Calatrava no Rio
29/09/2015 -   Passage to India
29/09/2015 -   A bigger share, please?
Totum Editora Revista PIB - 2009 © Todos os Direitos Reservados