Revista PIB

Faça da Revista PIB a sua home page Sexta, 22 de Junho de 2018

 

11/03/2009

Reuters: Ações do Brasil e da China superam as americanas

Investidores acreditam que os dois emergentes estão em melhores condições para enfrentar a crise

Os mercados começam a ver as ações de empresas chinesas e brasileiras como escolhas melhores do que as de empresas americanas, relata a agência de notícias Reuters (China, Brazil seen as safer bets than U.S. stocks, 9/3/09).

Segundo a agência, as ações de empresas dos dois países vêm surpreendendo os investidores como um desempenho melhor do que os índices dos mercados americanos. É uma mudança na forma como os mercados de ações do Brasil e da China são vistos - eles eram antes considerados de alto risco.

Os pacotes de estímulo que os governos dos dois países lançaram para tentar sustentar o consumo interno são parte da explicação para a mudança. Mas Mohamed El-Erian, executivo da Pimco - o maior fundo de ações do mundo, segundo a agência - diz também que Brasil e China entraram na crise em melhores condições do que outros países.

Outro gerente de fundos diz que o que está acontecendo é quase uma "passagem do bastão", uma vez que se espera dos grandes países emergentes que liderem o crescimento global nos próximos anos, na tentativa de superar a crise atual.



28/06/2016 -   FIESP destaca a importância da logística para a retomada do crescimento
02/05/2016 -   Movimat divulga detalhes da feira de setembro
31/03/2016 -   Em 15 anos, a Votorantim e a Intercement chegaram ao grupo dos 20 maiores produtores do mundo
03/10/2015 -   A Ásia são muitas
03/10/2015 -   Restaurantes, galerias, praias e parques de Miami
03/10/2015 -   O caminho da diferença
03/10/2015 -   O mundo é Azul
03/10/2015 -   Voando sobre o mundo
03/10/2015 -   De olho no mundo
01/10/2015 -   Um Calatrava no Rio
29/09/2015 -   Passage to India
29/09/2015 -   A bigger share, please?
Totum Editora Revista PIB - 2009 © Todos os Direitos Reservados