Revista PIB

Faça da Revista PIB a sua home page Quarta, 23 de Maio de 2018

 

24/08/2012

Universidades brasileiras se destacam no ranking SIR

Divulgado pelo Scimago Lab, o ranking lista universidades que publicaram ao menos 100 pesquisas por ano. USP é a 11ª mais produtiva do mundo.

Campus de São Paulo da USP

O Scimago Lab divulgou SIR World Report 2012, que inclui a terceira edição do Ranking Ibero-Americano SIR.  O ranking mundial, que lista, por ordem de grandeza, as universidades mais produtivas do mundo, este ano tem 3.290 instituições de pesquisa de 106 países, contra 3.042 em 2011. Com 521 instituições incluídas, os Estados Unidos continua liderando o ranking mundial, mas o destaque apontado no relatório é o aumento da participação dos emergentes. A China está em segundo lugar, com 332 universidades destacadas, e Brasil fica em décimo lugar, com 104 instituições dentro do ranking. 


Na competição regional, o Brasil lidera o ranking Ibero-americano, com quatro instituições entre as 10 primeiras de uma lista com 1.401 universidades. A Universidade de São Paulo (USP) é a número um, com um índice de 44.610 no indicador de Produção Científica, que mede o número de documentos. A Universidad Nacional Autónoma de México vem em segundo com 18.350. A terceira posição entre os países ibero-americanos ficou com a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com 16.154 de Produção Científica, seguido pela Universitat de Barcelona (15.290), Universidade Estadual Paulista, Unesp (15.047) e Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ (13.560). Completam a lista das dez primeiras quatro universidades da Espanha: Universitat Autònoma de Barcelona, Universidad Complutense de Madrid, Universitat de Valencia e Universitat Politècnica de Catalunya. A Universidade do Porto é a primeira portuguesa, em 11º, e a Universidad de Buenos Aires a primeira argentina, em 14º.


Das 100 instituições de ensino superior com melhor colocação no SCImago Institutions Rankings, 29 são do Brasil. O México vem em segundo, com 14. Entre as 100 instituições da América Latina, o Brasil responde com quase metade, 48. O Ranking SIR apresenta quatro indicadores que retratam a investigação das instituições e oferecem um meio de análise para avaliar o rendimento científico. Além da Produção Científica, utiliza taxa de Colaboração Internacional, a Qualidade Científica Média e a taxa de Publicação em Revistas de Prestígio, que indicam, respectivamente, o grau de internacionalização, a visibilidade científica e a capacidade que têm as instituições de ensino superior para publicar nas revistas com mais prestígio. Na edição deste ano, a USP está atrás apenas da Universidade Harvard (Estados Unidos), do Instituto Max Planck (Alemanha) e das universidades de Tóquio (Japão), Toronto (Canadá) e Tsinghua (China) entre as institituições de ensino superior – não considerando as academias de ciência e centros nacionais de pesquisa.


O SCImago Institutions Rankings é um projeto de avaliação da investigação científica em universidades e instituições de pesquisa desenvolvido pelo grupo SCImago a partir da base de dados Scopus da Elsevier, resultado do acordo de colaboração entre as entidades.


Clique aqui para ter o documento com a lista completa


Crédito/Fotos: Galeria USP. Capa: Jorge Maruta. Interna: Cecília Bastos



28/06/2016 -   FIESP destaca a importância da logística para a retomada do crescimento
02/05/2016 -   Movimat divulga detalhes da feira de setembro
31/03/2016 -   Em 15 anos, a Votorantim e a Intercement chegaram ao grupo dos 20 maiores produtores do mundo
03/10/2015 -   A Ásia são muitas
03/10/2015 -   Restaurantes, galerias, praias e parques de Miami
03/10/2015 -   O caminho da diferença
03/10/2015 -   O mundo é Azul
03/10/2015 -   Voando sobre o mundo
03/10/2015 -   De olho no mundo
01/10/2015 -   Um Calatrava no Rio
29/09/2015 -   Hungry and with a big appetite
29/09/2015 -   Passage to India
Totum Editora Revista PIB - 2009 © Todos os Direitos Reservados