Revista PIB

Faça da Revista PIB a sua home page Segunda, 18 de Dezembro de 2017

Carreira

 
  22/08/2012
Agenda de cursos acadêmicos
Fapesp abre chamada para programa de cooperação científica com a Baylat e na USP, estão abertas as inscrições para MBA na Fipecafi

 
 
Elite dirigente brasileira foi formada no exterior
Pesquisa conclui que o conhecimento adquirido fora foi determinante no desenvolvimento de políticas públicas do país

 
  13/07/2012
Elite dirigente brasileira foi formada no exterior
Pesquisa conclui que o conhecimento adquirido fora foi determinante no desenvolvimento de políticas públicas do país

 
  07/07/2011
Emissão de visto de trabalho para estrangeiros cresce 20% este ano
O número de vistos de trabalho para estrangeiros aumentou 19,4% no primeiro semestre deste ano em comparação com o primeiro semestre do ano passado, segundo dados do Ministério do Trabalho. Foram concedidas 26.545 autorizações este ano, contra 22.188 em 2010. As autorizações temporárias, de até dois anos, aumentaram 18,9% na primeira metade do ano, com a emissão de de 24.684, ante 20.760 em 2010. As autorizações permanentes concedidas neste primeiro semestre também superaram as do primeiro semestre do ano passado, com crescimento de 30,3% (de 1.428 para 1.861). A maior parte dos vistos temporários foi emitida a pessoas que trabalham em navios ou plataformas estrangeiras de petróleo (8.234). Na sequência, trabalhadores que vieram ao Brasil para prestar assistência técnica por até 90 dias, sem vínculo empregatício (5.026) e artistas ou desportista sem vínculo empregatício (4.504). Grande parte dos vistos de trabalho permanentes foi concedida para administradores, diretores e executivos em geral (762), seguidos de investidores pessoa física (434). Segundo o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, isso mostra que as empresas estrangeiras buscam, cada vez mais, investir no Brasil. “É o capital estrangeiro trazendo pessoas para trabalhar aqui que acreditam no investimento desse capital.” A maior parte dos estrangeiros autorizados este ano a trabalhar no Brasil tem ensino superior completo ou habilitação equivalente (14.047). Em seguida estão os que concluiram a ensino médio ou técnico (8.439). Também houve um grande crescimento de pessoas com curso de mestrado: 599 em 2011, contra 181 no ano passado. O ministro disse que, apesar do aumento da entrada de estrangeiros para trabalhar no Brasil, não há perigo de substituição de mão de obra. “Em alguns casos pode haver [substituição de mão de obra], mas, na grande maioria, não. É muito mais barato contratar aqui do que trazer uma pessoa [do exterior]”, explicou. Ele disse ainda que, antes de contratar trabalhadores estrangeiros, a empresa tem que fazer um anúncio de contratação em jornal de grande circulação nacional. Caso não surjam brasileiros para as vagas, a contratação de estrangeiro é autorizada. De acordo com o ministro do Trabalho, aumentou a quantidade de latino-americanos trabalhando no Brasil, principalmente bolivianos e haitianos. Mesmo sem informar o número de vistos de trabalho por nacionalidade, Lupi disse que as obras das usinas hidrelétricas Jirau e Santo Antônio estão absorvendo muitos desses trabalhadores. Com informações da Agência Brasil


 
Atalho chinês
O mercado que mais cresce no planeta atrai jovens brasileiros em busca de oportunidades para acelerar a carreira

 
  Mai/Jun 2009
Gerenciando sua atenção no exterior
Você está sentindo que passou do seu limite? O entendimento eficaz do mundo é crucial para o seu negócio lá fora, mas esse esforço exige tempo e energia que devem ser otimizados


  Dez 2008/Jan 2009
No olho do furacão
A internacionalização das empresas dá mais poder aos executivos, mas também os deixa mais vulneráveis

 
  Dez 2008/Jan 2009
O seguro contra trapalhadas
Empresas brasileiras começam a oferecer proteção a diretores acusados de cometer erros e provocar perdas para os acionistas




Totum Editora Revista PIB - 2009 © Todos os Direitos Reservados